top of page

A maior campanha de advocacy no Brasil sobre agrotóxicos.

Feita em parceria com o Observatório do Agrotóxico, Fórum Nacional de Combate aos Agrotóxicos, diversos Fóruns Estaduais de Combate aos Agrotóxicos, APREAA - Associação Paranaense das Vítimas Expostas ao Amianto e aos Agrotóxicos, MPT-PR - Ministério Público do Trabalho no Paraná, Núcleo de Estudos em Saúde Coletiva da UFPR - Universidade Federal do Paraná e muitas outras entidades de saúde, meio ambiente, trabalho e produtores rurais.


A campanha Viva Sem Veneno é uma articulação nacional que reúne pessoas, entidades e organizações na luta pela vida e contra o uso dos agrotóxicos - venenos que já deixaram de ser utilizados em boa parte do mundo e que podem causar diversas doenças, como puberdade precoce, má formação fetal, aborto, endometriose, doença de Parkinson e vários tipos de câncer.


Foram inúmeras as reuniões e debates que deram origem a este grande projeto. O lançamento, em novembro de 2017, contou com a presença de mais de 50 entidades de todo o Brasil e foi realizado durante o Encontro Nacional de Combate aos Agrotóxicos, em Salvador - BA.


A campanha, que conta com peças na TV aberta e fechada, mobiliários urbanos, outdoors, jornais impressos e digitais, spots de rádio, redes sociais e diversos materiais de mobilzação continua ativa e não tem data para acabar.

Websérie Documental

Para essa campanha, a Social Ideias também produziu uma websérie documental, que reúne entrevistas com especialistas de todo o Brasil das áreas de saúde, alimentação, agricultura, trabalho, legislação, meio ambiente, política e sustentabilidade, além de depoimentos de vítimas da exposição aos agrotóxicos.


Até esse momento, a série Viva Sem Veneno tem 9 episódios lançados, abordando diversos aspectos do assunto.


Conheça e participe

Esse é um assunto cada vez mais em alta e que, graças a essa e outras iniciativas, finamente vem ganhando espaço para debate na sociedade, na imprensa e na política. Mas o debate precisa continuar e se intensificar.


Convidamos você para acompanhar e participar deste movimento, que tem um perfil informativo, de conscientização e mobilização de toda a sociedade sobre os riscos que os agrotóxicos representam para a vida de todos nós.

www.vivasemveneno.com.br

www.facebook.com/vivasemveneno

www.instagram.com/vivasemveneno

Troque agrotóxicos por agroecologia

Por uma vida sem veneno

APREA

Advocacy




ASSISTA AOS DOCUMENTÁRIOS















Em todas as mídias, em todos os lugares

Agrotóxicos podem causar diversas doenças, como puberdade precoce, má formação fetal, aborto, endometriose, doença de Parkinson e vários tipos de câncer.

Resultados

Seminário Internacional em Curitiba

Entre os dias 13 e 15 de março de 2018, Curitiba sediou o Seminário Internacional Viva Sem Veneno, que reuniu mais de 500 participantes, entre pesquisadores, agricultores, estudantes, movimentos sociais e entidades. As mesas foram compostas por especialistas e representantes de entidades públicas e privadas para debater os impactos dos agrotóxicos para a saúde e o meio ambiente, além de apresentar e promover alternativas sustentáveis de produção de alimentos saudáveis, como a agroecologia. Foi apresentado ao público, durante o evento, o primeiro episódio da Websérie Documental Viva Sem Veneno, que foi lançado também nas redes sociais.


Mais conhecimento sobre agroecologia

Além de informar sobre os riscos que os agrotóxicos apresentam para a saúde humana, a campanha tem levado para cada vez mais pessoas informações sobre a agroecologia: uma alternativa apontada no mundo inteiro como a solução para alimentar a população de maneira saudável, sustentável e socialmente justa, com um sistema de produção que não utiliza agrotóxicos nem fertilizantes químicos e respeita a vida.


Comunidade com 70 mil pessoas

Com uma rede formada de 70 mil ativistas em menos de cinco meses, a página da campanha Viva Sem Veneno no facebook já é uma das maiores no Brasil sobre esse tema. Lá, a alta interação é totalmente orgânica - sem trocadilhos, pois não há posts patrocinados na página. Essa imensa comunidade ajuda a levar informação a cada vez mais pessoas.

bottom of page